3 Dicas para Aumentar sua Renda no Fim do Ano

Dezembro já está quase batendo na nossa porta. Daqui a pouco, é 2018. Parece assustador pensar no quão rápido esse ano passou, não é? Embora os números mudem, há algo que sempre permanece igual: nosso hábito de fazer planos para a etapa seguinte.

Um item figura entre quase todas as listas de resoluções de ano novo: aumentar a renda. Sabemos que os últimos tempos não foram fáceis (e ainda têm muito o que melhorar) no que diz respeito à situação econômica do nosso país. Consequentemente, todos nós fomos afetados – em diferentes proporções, é claro, mas fomos.

Só que hoje queremos propor uma coisa diferente: fazer com que as finanças aumentem agora, ainda esse ano. Sim, dá tempo. E não vamos propor nenhuma ação milagrosa. Ao contrário: aumentar a renda exige trabalho e dedicação. Em grandes quantidades! Eu falei sobre isso em nossa última live, se você não viu, clique aqui e confira. Aqui vão dicas para aumentar sua renda neste final de ano:

  1. Planeje-se

Sabe aquele bom e velho hábito de colocar metas no papel? Ele não existe à toa. Lewis Carroll, autor do clássico Alice no País das Maravilhas, já dizia que “se você não sabe onde quer ir, qualquer caminho serve”.

Ao transferir tudo para o papel, conseguimos visualizar melhor quais são nossas necessidades, aquilo que é prioridade e o que podemos deixar para lá. Além disso, ao ver as anotações, inconscientemente nos cobramos mais a cumpri-las – é como se criássemos um compromisso ‘sério’.

O tema é motivo de estudo de renomados professores mundo afora. Uma das pesquisas na área mostrou que três ferramentas (também utilizadas no coaching) são importantíssimas e eficazes quando falamos sobre atingir metas: responsabilidade, compromisso e anotações dos objetivos.

Nesse quesito, nós podemos te ajudar! Eu já fui aquela pessoa que tem mil ideias, vários projetos em mente, mas que, em meio a ansiedade das realizações, acabava não fazendo tudo o que desejava. Até que percebi que uma mudança de comportamento poderia me ajudar: escrever as coisas no papel.

Parece simples, mas até que isso vire um hábito, precisamos nos esforçar para não esquecer de anotar. Depois que os resultados da organização começam a aparecer, não paramos mais! O dia fica mais produtivo, nossas ideias tomam formas mais concretas, os objetivos tornam-se mais claros. Ao fim do dia, a sensação é de dever cumprido!

A prática foi tão fundamental para que eu alcançasse minhas metas que decidi compartilhar isso com o maior número de pessoas possível: assim nasceu o nosso Life Planner.

Por falar nele, se você ainda não conhece, essa pode ser a oportunidade perfeita! No fim do mês, você terá a chance de ganhar até 40% de desconto em nossa Black Friday. Clique aqui e inscreva-se em nossa pré-venda para aproveitar os descontos antes de qualquer um!

Ah, você também pode encontrar mais informações sobre o produto por aqui! Fizemos um post bem completo com dicas para que você possa usufruir do planner por completo.

  1. Aposte naquilo que sabe fazer

“Em todas as festas de família, eu fico responsável pelos docinhos. Vez ou outra, os vizinhos me pedem algum brigadeiro ou algo assim. Faço à noite ou aos fins de semana, porque trabalho de segunda a sexta em horário comercial.”

Conhece essa história? Pode ser que seu caso não sejam docinhos, mas caixinhas de madeira. Ou peças em crochê, ou tortas deliciosas. Enfim, independente do seu talento, saiba que ele pode ser sua renda.

É claro que, no começo, dá medo. Medo de não ser boa o suficiente, de não ter retorno financeiro, de não conquistar clientes, de não cobrar um valor justo pelo serviço. Esses receios são comuns à maioria dos que resolvem se aventurar pelo empreendedorismo.

Uma dica é aproveitar aquilo que temos disponível. Há muitos cursos, textos e materiais educativos gratuitos na internet. O Sebrae, Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas, é uma ótima fonte.

Tenha calma, afinal, nenhum começo é fácil. Faça pequenas amostras, ofereça degustações para os vizinhos, divulgue seu produto nas redes sociais, pense em descontos de inauguração. Essas pequenas atitudes fazem com que seu público te conheça, experimente o que você tem a oferecer e compre seu serviço/produto.

  1. Olhe para o que você tem: que tal vender?

Geralmente, fim de ano é a época que as pessoas escolhem para fazer aquela limpa em casa. Limpar os armários, organizar o guarda roupa, mudar o ambiente. Essa atividade toda rende umas boas caixas para doação e outras tantas para o lixo, certo?

O que acha de render também alguns objetos para um pequeno bazar próprio? Especialmente se você é decoradora e possui o próprio acervo, essa é uma bela oportunidade para se desfazer de alguns itens e reciclar outros.

Vale até fazer um dia de desapego na garagem de casa! Isso garante um dinheiro extra e abre espaço para novos objetos e nova energia.

Aliás, com o dinheiro da venda, você pode adquirir novos itens – que há tempos queria! – ou fazer um fundo de caixa para sua empresa.

Independente da forma que achar que caiba melhor na sua rotina, o importante é ter em mente que há diferentes maneiras de aumentar sua renda – e elas podem ser feitas antes do ano acabar. O primeiro passo é se planejar: só assim você consegue ter noção do ponto de partida, tomar decisões com mais certeza e enxergar a linha de chegada (além de ter mais segurança para lidar com os possíveis imprevistos).

E por aí, há alguma outra dica bacana para esse fim de ano ser ainda mais especial? Divida com a gente :)20

Share