Roteiro Lua de Mel Suiça

No último dia 8 de julho, eu e meu marido completamos 10 anos de casados! Entre namoro, noivado e casamento já se passaram 18 anos; significa que passamos juntos a metade de nossas vidas. Para celebrar este momento, fizemos uma viagem dos sonhos; e pela primeira vez eu não sabia de absolutamente nada! Ele organizou tudo sozinho, com a intenção de fazer algo marcante e que fosse me surpreender (dá pra perceber porque estou há tanto tempo com ele né?).

Trabalhei feito louca no mês anterior para que pudesse me desligar um pouco durante a viagem, e realmente tirar férias (empresária nunca se desliga totalmente). E partimos rumo ao roteiro desconhecido, ao menos pra mim. A única coisa que sabia era que estava calor, mas podíamos pegar períodos de frio leve. E com estas informações arrumei minha mala!

Apenas depois que o avião decolou em Bsb fiquei sabendo o destino: iríamos para a Suíça, e depois para o Lago de Como. Da Suíça eu só conhecia Genebra, e sempre sonhei em conhecer o Lago de Como, na Itália. Fiquei superrrrrrr feliz com a escolha, e estava muito empolgada para ver a Suíça no verão.

Resolvi dividir este roteiro com vocês porque achei absolutamente perfeito e surpreendente. Busco muitas dicas de viagem em sites e blogs, e já encontrei roteiro fantásticos de pessoas que dividiram suas viagens. Por isso quero também dividir a minha!

Fomos de TAP de Bsb para Lisboa, e de lá pegamos um avião para Genebra. Dentro do aeroporto de Genebra tem uma estação de trem, e lá mesmo pegamos um trem para Lausane. Eu Amoooo viajar de trem! Mas amo de verdade. É impressionante como os trens da Europa funcionam tão bem, são super pontuais, você aproveita a viagem pra ler (o que não dá pra fazer de carro), e ainda curte as paisagens deslumbrantes. Boa parte da Suíça é formada por montanhas e lagos, o que transforma o lugar em um cenário dos sonhos! E quando pegamos dias de céu azul, é de suspirar a cada segundo.

Em Lausanne ficamos em um hotel na beira do lago, e quase não queria sair da varanda que dava para aquela paisagem tão sensacional. Será que era verdade? Foram dias de passeios tranquilos de barco, jantares às 21:00 ainda com a luz do sol (amo o verão europeu), descanso, e aproveitamos para conhecer algumas cidades próximas. Minhas dicas de Lausanne são:

– Vá de barco até o Chateau de Chillon (lindo castelo medieval), e de lá pegue um ônibus para Montreaux (em frente ao castelo tem uma parada). Conheça a cidade de Montreaux, e se quiser ter um almoço inesquecível, vá de táxi até o Hotel Victoria e aproveite o restaurante estrelado do Hotel. É bom fazer reserva antes. O hotel fica no alto de uma montanha e a vista é de tirar o fôlego, além de uma comida maravilhosa;

– Faça o passeio até Gruyere e à fábrica da Chocolateria Callier com o trem do chocolate. O trem sai na estação de Montreaux, e é uma máquina mais antiga, vintage, toda linda e charmosa. A paisagem no caminho é estupenda (sim, ainda vou falar muito da paisagem!). A parada para o almoço acontece em Gruyere, a famosa cidade que deu origem ao queijo maravilhoso. Lá visitem o Chateau de Gruyere, e não deixem de conhecer os jardins (lindos). Parem em algum dos inúmeros restaurantes da cidade para comer um fondue de Gruyere, o clássico e inigualável. Após o almoço acontece a visita à fábrica de chocolate Callier, onde vocês podem ver e entender o processo de fabricação de um dos melhores chocolates do mundo. Ao final, o trem volta para a estação de Montreaux.

 
 
 

 

Obs.: não gostei muito da cidade de Lausanne. Achei muito cheia de ladeiras, tudo muito espalhado, e não tão charmosa quanto às outras cidades que conheci na Suíça.

De Lausanne seguimos de trem para Berna, para passar somente uma noite. Não tive muito tempo de conhecer vários pontos na cidade, por isso somente andamos pela parte principal onde fica localizada a torre do relógio, as ruas com inúmeras lojas que funcionam nos “bunkers” construídos durante a segunda guerra mundial, e consegui fazer algumas compras para o Bê em uma loja sensacional de brinquedos. Mais uma vez aproveitamos os longos dias de verão para jantar no terraço do nosso hotel, com uma bela vista para a torre da Catedral.

 

A nossa próxima parada era Lucerna, mas da estação de trem já seguimos direto de carro para o Park Hotel Vitznau. Este era o exato dia do nosso aniversário de casamento, e o local escolhido para a comemoração não poderia ser mais perfeito. Um hotel espetacular, construído às margens do lago lucerna, com um atendimento tão impecável que vai ser difícil encontrar outro igual na vida. Pra quem estiver em Lucerna, vale muito a pena fazer o passeio de barco pelo lago, e se possível ir visitar o hotel, almoçar, e aproveitar o local.


Após um dia e noite perfeitos, com direito à passeio de barco, flores, carta, presente, mimos, spa (ai que saudade…), seguimos de volta para Lucerna para uma estadia de 3 dias na cidade. Lucerna é uma linda cidade, com belas construções, e diversos passeios para aproveitar.

O principal deles é a visita ao Mount Pilatus, uma montanha com 2119 metros de altura. Para chegar pegamos a Golden Route, que parte de Lucerna de barco, chega ao ponto onde pegamos um trenzinho pela ferrovia mais íngreme do mundo, e contemplando prados, rochas, florestas e muita beleza. Lá em cima existem dois hotéis, vários restaurantes, pontos ainda mais altos para observatório, lojas, etc. A vista lá de cima é algo inigualável, e mesmo no verão faz um friozinho (imagina no inverso). A descida é feita de teleférico, sendo possível parar no meio do caminho para aproveitar um tobogã super legal. O teleférico vai até lucerna, mas para em outro ponto da cidade. De lá é possível pegar um táxi para a estação ou hotel.

A linda cidade de Lucerna com sua Ponte centenária, belas igrejas e prédios maravilhosos. Pena que o dia estava muito quente e não consegui conhecer mais a cidade; mas certamente terá volta.

 

Por fim, vale a pena conhecer a parte medieval da cidade e subir nas antigas muralhas que, com exceção de apenas uma de suas torres, foi preservada em seu estado original, amplamente fortificado. Aproveite para admirar a vista dos prédios antigos emoldurando o azul cintilante do lago.

 

E daí já estava chegando ao fim o nosso roteiro pela Suíça! Pegamos o último trem da viagem em direção à Lugano, que fica na fronteira com a Itália, muito perto do Lago de Como. Da estação fomos de trem até o Hotel Villa D’Este, localizado na Villa de Cernnobio, uma das muitas que circundam o lago.

Minha expectativa chegando ao Villa D’Este era muito alta, pois já tinha ouvido muita gente falar que este era o melhor hotel que já ficaram na vida. Mas esta parte fica para o próximo post!!!

Fotos: Arquivo Pessoal
Share